Saudades da democracia corinthiana: O futebol pode ser bem mais que circo

( Publicação de 27 de julho de 2012- migrada do blogspot)

Quem conhece um pouco sobre futebol com toda certeza já deve ter ouvido falar na democracia corinthiana. O movimento que marcou a história do time paulista Corinthians teve início na década de 80 e foi liderado por um grupo de jogadores politizados, dentre eles, nomes de peso como Sócrates, Wladimir, Casagrande e Zenon.

Em 1881, o time passava por uma péssima campanha no campeonato paulista, e no ano de 1982, Waldemar Pires é eleito presidente do clube escolhendo como diretor de futebol do Corinthians o sociólogo, Adílson Monteiro Alves, que acreditava ser importante ouvir a equipe.

A prática de ouvir os jogadores somada à politização que possuíam deu inicio a um intenso processo de mudança dentro do clube.

As decisões importantes, como por exemplo, contratações, demissões, escalação e local da concentração, passaram a ser decididas pelo voto dos jogadores, da comissão técnica e da diretoria; permitindo assim uma autogestão e um processo ideológico sem precedentes na história do futebol brasileiro.

O time, em plena ditadura militar, passou também a estampar em seus uniformes frases de cunho político como pro exemplo, “diretas-já”, “eu quero votar para presidente”.

O resultado foi que o clube logo chegou as semifinais do campeonato brasileiro, e conquistou o campeonato paulista de 1982 e em 1983.

E mais, durante esse período, o Corinthians quitou todas as suas dívidas, e deixou uma reserva de caixa de US$3.000.000.

A Democracia Corinthiana começou a perder força em 1984, quando Sócrates foi para a Itália e Casagrande para o São Paulo. Em 1985, Pires tentou eleger um sucessor, mas foi derrotado, tendo fim o processo de autogestão do clube.

Nos dias atuais, somos reféns da máxima que futebol e política não se discutem. As duas temáticas juntas, muito menos!

Pelo menos aqui, no Brasil, onde o assunto só costuma se misturar quando o Romário decide ser deputado!

Nossos “hermanos” argentinos, nessa “partida”, saem na frente, pode-se dizer o que for de Maradona, menos que é um cara alienado.

Imagens do Messi, vestindo a camisa com a foto do Hugo Chaves, também andaram circulando no meio virtual. O fato é que o nosso arquirrival futebolístico, no quesito política anda ganhando de 10 x 0.

O casamento da política com o esporte, não é nenhuma novidade. Na história são diversos os exemplos onde a prática esportiva foi fortalecida como uma política de Estado, a exemplo dos países socialistas como a extinta União Soviética e Cuba.

Os motivos para separar a prática política do esporte são diversos, dentre eles está o fato de que o espetáculo sempre foi utilizado como ferramenta de alienação. Damos o pão e o circo e tudo ficará sobre controle – Pensam os donos do poder.

A despolitização do futebol, ganha espaço institucional quando a Federação Internacional de Futebol (FIFA) resolve ameaçar aplicar sanções contra a Associação Argentina de Futebol, caso ela não abra mão de chamar a liga nacional de cruzador General Belgrano, que foi afundado por um submarino britânico no conflito das Malvinas.

O motivo segundo a FIFA é que existe uma regra determinando que o futebol deve permanecer livre de política.

Mas, e se transformarmos o circo em espaço de ação política? Subvertermos a ordem, transformamos a alienação em ação. O resultado é um povo mais esclarecido. Saudades da democracia corinthiana.

Nem tudo está perdido

O time é pequeno, líder da Série B do Mato-grossense de Futebol, o Cacerense, se inspirou na Democracia Corinthiana e estampou nas camisas do uniforme, o apoio a Lei ‘Ficha Limpa’, que visa impedir a candidatura de políticos condenados na Justiça.

A inspiração, em pleno ano eleitoral, foi do juiz da 2ª Vara Criminal de Cáceres, Geraldo Fidelis Fernandes Neto, que é Corinthiano, despertou a consciência política da população de Cáceres. Assim, como no Corinthians dos anos 80, o clube colhe os resultados da ação política, atraindo uma multidão ao estádio Geraldão, ganhando jogos com goleadas e os salários que estavam em atraso agora são pagos em dia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s